MAIS LINKS

DESTAQUE LEGISLATIVO MEMÓRIA TRANSPARÊNCIA
Câmara Jovem
Arquivos de Áudios
História de Marialva
Lei de Acesso à Informação
Câmara nos Bairros
Comissões
Homenagens
Diárias
Rádio Câmara
Lei Orgânica
Lista de Prefeitos e Vereadores
Prestação de Contas
Assista ao vivo
Mesa Diretora
Símbolos do Município
Orçamento e Finanças
INSTITUCIONAL
Ordem do Dia
 
Salários e Subsídios
Editais de Licitação e Pregão
Projetos de Lei
 
Contratos
Concursos
Proposições
 
Código Tributário
Hollerite Online
Regimento Interno
 
Perguntas Frequentes
Servidores
Sessões
   
Webmail
Tribuna Livre
   
Fale Conosco
Conselho de Ética
Legislador
Notícias
Agenda
Fotos
Departamentos
Pautas
Vereadores
Transparência
Mais links
NOTÍCIAS
Projeto de lei cria banco para doação de medicamentos e distribuição gratuita à população carente
Publicado em: 11/05/2018
A +     A -
Está em pauta na sessão desta segunda-feira (14) o Projeto de Lei (19/2018), de autoria coletiva dos vereadores Xuxa (PMDB), Jefferson Garbúggio (PT) e Wesley Araújo (PR), que cria o Banco de Medicamentos em Marialva.
 
O objetivo do projeto é permitir que o Município arrecade de forma gratuita junto às indústrias farmacêuticas, consultórios médicos, farmácias e assemelhados, bem como entre as pessoas da comunidade, os medicamentos aprovados para comercialização. Os medicamentos arrecadados serão distribuídos gratuitamente à população carente, em especial idosos, baseado nos relatórios periódicos emitidos através da Secretária Municipal de Assistência Social. 
 
A proposta prevê que os medicamentos doados deverão estar com data de validade preservada, sem terem sido alteradas suas propriedades que garantam condições plenas e seguras para os fins que se destinam. O medicamento será fornecido dependendo da existência em estoque e por meio da apresentação da receita médica.
 
De acordo com a matéria, o Banco de Medicamentos funcionará em ambiente próprio dentro da Farmácia Municipal de Saúde. Todas as atividades para formação dos estoques, classificação e verificação do conteúdo serão desempenhadas por profissionais das áreas médicas ou farmacêutica do quadro próprio do Município, estudantes e estagiários na área da Saúde.
 
Segundo normas e Leis regidas pela Anvisa "o consumidor não pode devolver os remédios para as drogarias e farmácias, a exemplo do que fazem os proprietários de celular nas lojas do ramo. As drogarias e farmácias não têm obrigação legal para aceitá-los e, além disso, haveria risco de comercialização indevida do produto".
 
Na justificativa do projeto, os autores observam que " as pessoas menos favorecidas financeiramente estão numa posição delicada diante do alto preço dos remédios. Por outro lado, milhares de pessoas mantêm em casa remédios que não utilizam mais. Assim como, é verdadeiro o acúmulo de remédios tipo amostra grátis nos consultórios médicos, que na grande maioria das vezes deixam de ser consumidos. Tudo fica guardado nos armários até perder a validade". "O Poder Executivo já contribui significativamente para alterar esse quadro através da distribuição de remédios nas Unidades Básicas de Saúde e nas Farmácias do Município. No entanto, faz-se necessário otimizar os recursos existentes e estruturar uma rede social para atuar na captação de remédios." 
 
Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Marialva 

 

 
Câmara Municipal de Marialva - Rua Nossa Senhora do Rocio, 873 - CEP 86990-000 - Marialva / PR - Fone: (44) 3232-1300
Desenvolvimento